Américo Rui Pacheco

Nascido em Vizela a 9 de fevereiro de 1968, comecei a colecionar fotografias ainda na escola primária. De familiares, de amigos, e de tudo o que pudesse ser fotografado.

Não tinha máquina fotográfica, mas a arte de fotografar apaixonava-me. E essa paixão consolidou-se quando comprei a minha primeira máquina analógica. Hoje possuo um pequeno acervo desses equipamentos, embora já só fotografe com câmaras digitais.

Autodidata, ao longo dos anos, fui aprendendo os segredos da arte de fotografar, estudando as obras dos grandes mestres. Entre muitos outros, Sebastião Salgado, Henri Cartier-Bresson e Gérard Castello-Lopes.

Tirei milhares de fotografias, muitas delas ruins, algumas razoáveis, e poucas que pude considerar já com qualidade. Mas foi só em 2006, quando adquiri a minha primeira câmara digital, uma Canon EOS 300D, que pude dar asas à imaginação e à experimentação, procurando obter novas formas de ver e de sentir o que fotografava. E assim comecei a criar este banco de imagens.

Hoje uso uma Reflex Canon EOS 6D, que me permite concretizar por completo a minha maior paixão. Fotografar.